A Microfisioterapia é uma técnica de terapia manual porque encontra no corpo restrições teciduais e as corrige. Cada tecido corporal tem um movimento vital. Isso é o que os faz funcionar. Se você recebe uma informação, de qualquer ordem, esse tecido reage e o corpo desencadeia uma reação química, que pode alterar esse movimentos do tecido.
Vou explicar: por exemplo, se você, quando criança, sofre algum tipo de discriminação, seu corpo produz substancias. O coração dispara por causa do aumento de adrenalina, a suprarrenal produz certa quantidade de cortisol, o fígado aumenta a absorção de proteína, o intestino aumenta a produção de bactéria, e assim como outros órgãos ou glândulas podem reagir. Cada uma de nós vai reagir de uma maneira. Isso gera em seu corpo determinadas características; e em seu comportamento também. Você pode se tornar mais ansioso, tenso, viver em processo de estresse, ser muito tímido ou inseguro; ou mais agressivo.

Todas essas características, sendo físicas ou emocionais, alteram uma parte do corpo que denominamos Zonas Dérmicas. A Microfisioterpia encontra essas zonas alteradas e o tecido referente, corrige-os e da à célula uma nova informação para que esta se auto corrija; ou seja, age sobre os tecidos que estão com esse movimento vital alterado e auxilia na correção dessas características desenvolvidas por esses desequilíbrios. Ajudando corrigir temos a cura ou melhora de tantos sintomas que muitas vezes tratamos sem sucesso, e que nos atrapalham.

Outra coisa é que muitas vezes tomamos medicamentos e ao suspender o uso, os sintomas retornam; ou ainda tomamos algum medicamento por anos sem ter sanado o problema. Isso porque os órgãos responsáveis pela absorção desses medicamentos não estão funcionando adequadamente e não são capazes de absorvê-los. A Microfisioterapia ajuda também neste sentido: tirando a restrição tecidual e esse órgão voltando funcionar, o medicamento é absorvido pela célula e observamos melhora nas doenças crônicas.

As sessões são realizadas num espaço de 30 a 60 dias para dar tempo para a célula fazer sua autocorreção. O número de sessões é determinado a cada individuo de acordo com a reação de seu corpo.

Enfim, essas reações, durante a vida, nos torna quem somos hoje.

Essas correções são realizadas considerando o indivíduo como um todo e levando em consideração seus aspectos físico, psíquicos e emocionais. Tudo que gera conflito é registrado no corpo em forma de restrição tecidual.